Uma Administração para Timor Lorosae

(1999-2004)

 

Coordenação

Professor Doutor António Marques Bessa

 

Equipa

  • António Marques Bessa
  • Nuno Canas Mendes
  • Pedro Conceição Parreira
  • Mónica Ferro

 

Grupo de Investigação

Conflitos das Políticas Externas das Grandes Potências (2008-2012). 

 

Financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia

Referência: POCTI/CPO/34545/99

 


 

 

Objetivos

  1. Efetuar um levantamento das infraestruturas administrativas existentes, bem como da composição sociocultural do território e do seu posicionamento na comunidade internacional.
  2. Proporcionar um contributo académico-científico para a reconstrução da administração do território, conseguindo deste modo não só treinar um conjunto de estagiários para as técnicas de levantamento no terreno de necessidades em matéria de Administração pública (aplicáveis a Portugal), como ainda ter a possibilidade de ver algumas recomendações, se não todas, aplicadas no terreno.
  3. Contribuir para o avanço da Ciência Política no âmbito da aplicabilidade prática à formação de um novo Estado.
  4. Propiciar a especialização de académicos portugueses nesta área, por forma a aproveitar e potenciar o acervo científico acumulado pela longa presença portuguesa em Timor.

 

Resultados do projeto

  • Publicação do relatório final, intitulado “Timor-Leste em Mudança: Ensaios sobre Administração Pública e Local”.
voltar ao topo

Daxiyangguo - Revista Portuguesa de Estudos Asiáticos

Revista de Imprensa Asiática Principais Notícias

  • sexta, 20 julho 2018 Israel

    Israel’s Parliament on Thursday approved a controversial piece of legislation that defines the country as the nation-state of the Jewish people but, critics warn, sidelines minorities.

  • sexta, 20 julho 2018 Coreia do Sul

     

    A Seoul court on Friday sentenced former President Park Geun-hye to eight years in prison for illegally taking off-book funds from the state spy agency and interfering in elections during her term in office.

     

     

  • sexta, 20 julho 2018 Japão

    Japan has amassed enough plutonium to make 6,000 atomic bombs as part of a program to fuel its nuclear plants, but concern is growing that the stockpile is vulnerable to terrorists and natural disasters.

     

Ver todas