Pós-graduação: Estudos da Ásia-Pacífico | Candidaturas até 30 de setembro de 2017

Estão abertas as candidaturas para o curso de pós-graduação sobre "Estudos da Ásia-Pacífico" oferecido pelo Instituto de Estudos Pós-Graduados do ISCSP (ISCSP-IEPG), com a colaboração do Instituto do Oriente (IO). A mesma conta com o objetivo de analisar a região Ásia-Pacífico de uma forma interdisciplinar e avançada.

Os associados da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa tem direito a um desconto de 10% sobre o valor da pós-graduação, não acumulável com outros descontos.

 

PGAS

 

 

As candidaturas decorrem até 30 de Setembro de 2017 e poderão ser efetuadas de três formas:

- Presencialmente, junto do Gabinete de Apoio ao IEPG, através da entrega da documentação necessária à candidatura.

- Via e-mail, através do envio da documentação necessária à candidatura para o endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..">

 

 

Para mais informações consulte http://iepg.iscsp.ulisboa.pt/pos-graduacoes/estudos-politicos-e-estrategicos/estudos-da-asia-pacifico/objetivos-e-destinatarios 

 

 

 

voltar ao topo

Revista de Imprensa Asiática Principais Notícias

  • sexta, 19 outubro 2018 Rússia - Ucrânia

     "Officials with the Federal Security Bureau of Russia said that Russian border guards detained three ships of the Ukrainian Navy as the 

    latter were trying to travel across the Black Sea from the port of Odessa to the port of Mariupol in the Sea of Azov. The Ukrainian
    warships committed a number of provocative acts, FSB officials said."

     

     

     

  • sexta, 19 outubro 2018 Filipinas

    "MANILA: Rights groups raised fears yesterday after Philippine President Rodrigo Duterte announced plans to create a “death squad” targeting 

    suspected communist rebels, saying it would worsen the “calamity” triggered by his deadly drug war."

     

  • sexta, 19 outubro 2018 EUA - CHINA

    “Tit-for-tat retaliation” may be the singular option for the United States to halt an ever-broadening Chinese influence campaign that 

    targets American freedoms and democracy, according to a report written by some of the US’ most prominent China experts and issued on
    Thursday."

     

     

Ver todas